Pular para o conteúdo principal

INDICAÇÃO:SISTEMA OPERACIONAL EM DISCO



SISTEMA OPERACIONAL EM DISCO
Por Luís Fernando da Silva Bittencourt

Tenho saudades da época em que comecei a aprender a utilizar computadores. Por necessidade é claro, como normalmente ocorre no serviço público, pois num belo dia, simplesmente, apareceram com um equipamento de informática e tive de aprender a operar um saudoso 386. Tive de procurar cursos técnicos, arcando com os custos para aprender, ou começar minha alfabetização em sistemas informáticos.
Naquele tempo a estrutura dos cursos básicos era diferente de hoje em dia, pois se tinha noções de microinformática e depois de se conhecer como tais sistemas se desenvolveram é que se partia para os cursos desejados.
No meu caso, completamente leigo (ou analfabeto digital) segui a linha, como não poderia ser diferente, dos sistemas instalados no referido 386, ou seja, dos programas da Microsoft.
Assim, minha saga iniciou pelo MS-DOS, aprendendo a executar comandos e programas em modo texto, criando gosto pela coisa e descobrindo que muito mais poderia ser aprendido.
Apesar do DOS não ser mais parte integrante dos sistemas operacionais atuais da Microsoft, ele continua incluso nestes sendo executados por emulação, tendo em vista a grande utilidade e poder deste. Quantas coisas podemos resolver se soubermos os comando corretos, principalmente quando “dá pau” o sistema operacional principal, o que normalmente ocorre devido as instabilidades destes.
Acho realmente uma pena não continuarem ensinando DOS nos cursos técnicos, mas com pouco de dedicação se pode compensar isso buscando na própria internet, basta um pouco de paciência que se chega lá.
No site na editora Novatec descobri que eles disponibilizam gratuitamente um bom manual sobre o assunto, vale à pena baixar para conhecer e aprender algo que realmente pode acrescentar algo na nossa formação.
Clique aqui para acesso ao MS-DOS Versão 6.2 - Guia de Consulta Rápida.
Até a próxima!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ARTIGO: VINCULAR FOTOS NO MS ACCESS

por Luís Fernando da Silva Bittencourt

Estes dias estava em um fórum na web e notei a grande dificuldade dos usuários mais inexperientes quanto à vinculação de imagens no MS ACCESS. O recurso de vinculação de imagens serve para não sobrecarregar a base de dados com objetos OLE, pois neste aplicativo as imagens podem ser inseridas diretamente na base de dados, aceitando imagens no formato bmp. Entretanto, “o peso” gerado, dependendo da função da base de dados criada com o Access, logo esgotará a possibilidade de novos cadastros, haja vista existir uma limitação de 4Gb de registros.

Então, ao invés de se inserir uma foto no formato bmp diretamente na base de dados, fica muito mais lógico guardar apenas o caminho desta imagem, fazendo com que o nosso sistema busque a imagem respectiva e a apresente em um formulário de consulta ou relatório.

Para tanto, devemos inicialmente criar na respectiva tabela (objeto do MS Access responsável pela guarda das informações, sendo esta a base de dados pro…

Destaque: Relação das Portas TCP/IP Mais Usadas!

por Luís Fernando da Silva Bittencourt

Uma das primeiras providências a se fazer quando existe a suspeita de algum tipo de invasão em um microcomputador é a verificação imediata das portas TCP/IP que estão em execução. Normalmente para isso é usado o comando NETSTAT (pretendo postar uma matéria específica futuramente), ou outro método qualquer de preferência do usuário. Entretanto, usuários menos experientes não sabem o tipo de serviço executados pelas portas em questão, para tanto relacionei as principais visado facilitar o entendimento destas, conforme segue: Observação: Para localizar um item específico use "Ctrl + F".
Porta Serviço 1 tcpmux
3
4
5 rje
7 echo
9 discard
11 systat
13 daytime
15 netstat
17 qotd
18 send/rwp
19 chargen
20 ftp-data
21 ftp
22 ssh, pcAnywhere
23 Telnet
25 SMTP
27 ETRN
29 msg-icp
31 msg-auth
33 dsp
37 time
38 RAP
39 rlp
40
41
42 nameserv, WINS
43 whois, nickname
49 TACACS, Login Host Protocol
50 RMCP, re-mail-ck
53 DNS
57 MTP
59 NFILE
63 whois++
66 sql*net
67 bootps
68 bootpd/dhcp
69 Tri…

ACCESS- CONTADOR DE REGISTROS

Olá meus amigos. Desta vez gostaria de postar uma idéia para um contador simples que pode servir como numeração de protocolo para registro de entrada de documentos. Bem, para começarmos, devemos criar uma consulta que vou chamar de "cns_contagem", onde colocaremos os campos base para o nosso contador. Estes campos são os de preenchimento obrigatório como Id, nome, registro etc.
No formulário, deve ser criado um campo chamado "protocolo" e nas propriedades deste campo, no evento "Ao receber foco", deve ser colocado o seguinte:

Dim N 'declaração da variável que vai receber o valor armazenado.
Dim contar 'declaração da variável q vai fazer a contagem.
contar = DCount("Id", "cns_contagem")
N = contar + 1 'Acrescenta 1 a contagem feita.

MyDate = Now()
MyYear = Year(MyDate) 'MyYear recebe o valor correspondente ao ano atual.

'bem, agora é só montar o valor que irá aparecer no campo protocolo
Me.protocolo.…