Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 14, 2008

NETRESVIEW 1.6 Interessante ferramenta de investigação

NETRESVIEW 1.6
Interessante ferramenta de investigação
por Luís Fernando da Silva Bittencourt

Buscando ferramentas leves, de fácil utilização e de distribuição livre, visando democratizar utilitários para aprimorar a investigação de crimes praticados pela internet, onde a rapidez e agilidade na obtenção de dados são fundamentais para se chegar a resultados satisfatórios, principalmente no que tange a persecução penal. Neste contexto o NetResView 1.6, desenvolvido e distribuído livremente pela empresa Nirsoft, se apresenta como um poderoso aplicativo tanto para gerentes de redes quanto para agentes da lei voltados para a análise de redes onde determinados equipamentos sob suspeição possam estar atuando. Apesar de seu pequeno tamanho (40,96 kb), ele exibe a lista de todos os recursos de rede (computadores, discos compartilhados e impressoras compartilhadas) em uma LAN. Diferentemente do "Meus locais de rede", módulo nativo do Windows, exibe todos os recursos de rede de todos os d…

CLAMWIN – Mais uma ótima opção de antivírus

CLAMWIN – Mais uma ótima opção de antivírus
Por Luís Fernando da Silva Bittencourt

Como de costume, estou sempre na busca de novas opções para melhorar o nível de segurança dos equipamentos que sou responsável. Normalmente não é recomendável a utilização de mais de uma ferramenta deste tipo em equipamentos de informática, tendo em vista que, entre outras coisas, são programadas para ficarem residentes na memória da máquina controlando a execução dos programas instalados, como também aqueles “ocultos” na internet, por exemplo scripts inseridos no código fonte de páginas da web indo de “inofensivos” cookies até malwares destinados a captura de senhas, podendo acusar positivos os arquivos em quarentena de outro antivírus, como também indicar o próprio executável da ferramenta “rival” como sendo mais uma praga virtual, fazendo que um antivírus anule a atuação do outro. Desta feita, descobri o ClamWin. Um antivírus pequeno e de licença livre conforme descrito a seguir:
“Todos os usuários já …

REVISTAS VEJA ON-LINE

A revista VEJA, em comemoração aos seus 40 anos de existência, disponiblizou gratuitamente todo seu acervo on-line. São mais de 2.000 edições digitalizadas, num formato como se o usuário estivesse folheando as páginas como as de uma revista impressa, disponibilizando recursos de impressão, marcadores de página, anotações, entre outros. Parabéns pela iniciativa, pois é uma exelente ferramenta de resgate histórico e um grande banco de dados para todos que quiserem visualizar as mudanças ocorridas no Brasil e no Mundo neste período. Click aqui para acessar a revista!
Espero que gostem!

O quê não se pode hackear hoje em dia?

Achei esta charge pelas minhas "andanças" na net e tive de postá-la para compartilhar com meus amigos. Inicialmente, achei muito engraçado a situação: descobriram, código, hackers, password. Logo em seguida me lembrei do vídeo do fantástico que postei recentemente, onde um rapaz de São Paulo (hacker), definido como gênio da informática, disse ao ser entrevistado que não há sistema que não possa ser invadido. O mundo foi "digitalizado" e cabe a nós a consciência de onde queremos ir, pois retroceder não é mais possível nos restando apenas contribuir para tentarmos melhorar a sociedade e não deixarmos para "os outros", como se não fossemos uma sociedade em rede muito antes do surgimento da internet. Um abraço a todos e até a próxima postagem!

ESTEGANOGRAFIA - mais uma arma na infowar!

ESTEGANOGRAFIA
Mais uma arma na infowar!
por Luís Fernando da Silva Bittencourt


Normalmente antes de começar a desenvolver determinado tema, costumo utilizar, além dos conhecimentos já adquiridos, minhas anotações de cursos, palestras, workshops, seminários ou qualquer outra informação que tenha obtido sobre o trabalho proposto, inclusive a visita em sites especializados. Para a minha surpresa, nestas visitas, verifiquei a confusão existente entre esteganografia e criptografia. Esta confusão é decorrente de serem dois processos desenvolvidos sobre uma mesma idéia básica: ocultar informações.
Enquanto a criptografia visa ocultar o conteúdo de uma informação de conhecimento corrente, a esteganografia, por sua vez, oculta a existência da própria informação. Pode ser empregado de forma complementar, mas são processos distintos para se obter um maior grau de segurança.
Hoje em dia vivemos sobre o prisma de uma guerra velada, onde a busca pela informação é seu mote principal e não se mede esforç…