CERT BR


Evidências Digitais é uma iniciativa voltada para divulgação e orientação dos usuários da grande rede de computadores, amplamente conhecida por internet, para alertar e preparar as pessoas quanto aos seus riscos e perigos. Apesar da internet ser amplamente utilizada nos dias atuais, principalmente pelos grandes benefícios trazidos para a humanidade, sendo um dos principais impulsionadores do desenvolvimento humano e melhorando sobremaneira o acesso das informações antes restritas e de difícil acesso, agora amplamente divulgadas e a disposição de forma automática, imediata e barata a todos que quiserem consumi-las. Entretanto nem tudo são flores, pois ela passou a fazer parte do universo das pessoas, trazendo consigo todos os problemas relacionados.
O órgão responsável pela monitoria dos incidentes é o Grupo de Resposta a Incidentes de Segurança para a Internet no Brasil, CERT.BR. É responsável por tratar incidentes de segurança em computadores que envolvam redes conectadas à internet brasileira. Este órgão é mantido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.BR, atuando como um ponto central para notificações desta natureza e como apoio no processo de resposta e, quando se fizer necessário, atuar para colocar as partes envolvidas em contato. As principais atividades desenvolvidas gravitam entre o tratamento de incidentes reportados, treinamento e conscientização e análise de tendências de ataques noticiados.
Em 31 de Maio de 1995 foi publicada a Portaria Interministerial nº 147, criando o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br, com a finalidade de coordenar e integrar todas as iniciativas de serviços de internet no país, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados (CGI.BR).
Assim, para atingirmos nosso compromisso de preparar os usuários da internet para se prepararem contra eventuais riscos e perigos, principalmente conscientizando-os do grande potencial destes em virtude do seu alcance e abrangência, passaremos a divulgar de forma sistemática as análises, estudos, novas ameaças e, principalmente, as orientações do CERT.BR.

Comentários

Postagens mais visitadas