O Tempo Agora

Arquivo do blog

Pesquisador:

Google+ Badge

domingo, 8 de março de 2009

Artigo:Conheça as características dos diferentes tipos de banda larga


Publicado no Portal de Notícias G1 da Rede Globo em 18-11-2008


Uma das coisas que normalmente me perguntam é sobre as diferentes tecnologias envolvendo o acesso a internet, principalmente sobre qual usar e qual seria a melhor. Nestas ocasiões costumo sair pela tangente, alertando que esta decisão deve ser embasada na utilidade do serviço para o contratante. Isto ocorre devido aos custos de cada serviço junto a empresa prestadora do serviço de internet, bem como da necessidade ou não da aquisição de equipamentos adicionais. Pois bem, passando pelas notícias de tecnologia do portal G1, me deparei com esta interessante matéria escrita por Fernando Panissi que trata sobre os diferentes tipos de tecnologias de transmissão de dados. Vamos ao artigo:


Cabo, celular, DSL, rádio e satélite: veja as vantagens e desvantagens.


A oferta de conexão rápida à internet vem crescendo de forma expressiva nos últimos anos. Mas, diante de tantas opções, qual a melhor escolha? Qual a velocidade ideal? Qual meio físico escolher? A proposta desta coluna é justamente ajudá-lo a responder essas questões, lembrando que a decisão depende de vários fatores. Com essas informações, você poderá pesquisar os preços dos serviços e definir qual a melhor relação custo benefício para atender às suas necessidades. Ao contratar esse tipo de serviço, uma das principais preocupações é com a velocidade de conexão. O que devemos levar em conta hoje é um exponencial crescimento dos conteúdos multimídia da internet, que para funcionar bem exigem uma conexão veloz: vídeos, canais de áudio dos mais variados tipos, sites com recursos de animação avançados e games on-line cada vez mais elaborados. Creio que hoje, para navegar de forma tranqüila e com uma velocidade de transferência satisfatória, um usuário doméstico deve pensar em planos cuja velocidade varie de 500 Kbps até 2 Mbps. Claro que para conexões especiais, como via celular e satélite, essa velocidade cai. As características específicas de cada meio de conexão (divididos por ordem alfabética) estão listadas abaixo. Dentro de cada tópico, você encontrará as vantagens, desvantagens e diferentes velocidades de cada alternativa.


Cabo
Vantagens: permite a mesma velocidade de envio e recebimento de dados, não depende da existência de linha telefônica. Desvantagens: requer estrutura de cabeamento, inexistente em algumas regiões.
O uso de conexão rápida via cabo vem crescendo juntamente com a adesão das pessoas aos planos de TV por assinatura. A velocidade desse tipo de acesso varia entre 256 Kbps e 24 Mbps (megabits por segundo). Uma limitação nos planos de internet a cabo refere-se ao volume dos dados trafegados: se passar, o usuário pode ter de pagar ao provedor de acesso uma taxa pelo excedente. Um meio eficiente de avaliar seu uso e saber se a cota de tráfego oferecida pelas empresas está dentro do seu consumo é usar um programa como o NetMeter, detalhado nesta coluna. Eu tenho uma conexão residencial a cabo, que é usada de forma intensa: meu computador fica conectado 24 horas por dia e navego pelo menos quatro horas diárias, de forma ininterrupta. Meu consumo é de cerca de 700 MB de envio e 4.3 GB de recebimento de dados por mês.
Para uso doméstico (pesquisas, entretenimento, e-mail, etc.), acredito que uma limitação mensal em torno de 2 GB de limite de recebimento de dados (download) esteja de bom tamanho. Geralmente, os provedores colocam em seus limites de transferência a informação de download, por isso a sugestão de valor para esse quesito. Não são todas as localidades que têm esse tipo de serviço, pois ele exige cabeamento. Até mesmo em cidades como São Paulo, há bairros e regiões descobertas.


Celular
Vantagens: mobilidade, pois o modem de conexão é leve e portátil. Desvantagens: preço e disponibilidade restrita. Até a chegada dos modems 3G, as conexões por celular eram lentas e instáveis. A nova tecnologia trouxe velocidade e também acarretou, com o aumento da demanda, a queda no preço de acesso.
A velocidade desse tipo de conexão depende muito da tecnologia empregada: nas redes GSM com EDGE pode haver conexões de velocidades chegando a 200 Kbps. Com UMTS, pode-se atingir um taxa de 7,2 Mbps. Apesar de mais alta, ainda é bem menor do que outras alternativas. Apesar das siglas complicadas, ao contratar esse tipo de serviço você deve ter algo muito claro: o mais importante é que ele ofereça o que se propõe, que é acesso de alta velocidade em qualquer lugar atendido pela rede de telefonia celular. Porém existem diferenças entre as redes das operadoras e o quesito mobilidade pode ficar prejudicado quando mudamos cidade. Outro fator determinante em conexões por celular é o custo de banda excedente. As operadoras costumam criar pacotes com volume de dados baixo e o excedente pode sair caro. Por isso, antes de contratar o serviço, pesquise muito com base na estimativa do tráfego de dados que vai consumir.


DSL (Digital Subscriber Line)
Vantagem - possibilidade de conexão permanente de alta velocidade, diversidade de pacotes de velocidade, linha telefônica desocupada durante o uso. Desvantagem - necessidade de linha telefônica e assimetria na transferência de dados (ou seja, taxa de recebimento maior do que a de envio de dados). Existem pelo menos três tipos de conexão DLS. A mais comum é a ADSL, cujas velocidades variam de 256 Kbps até 8 Mbps. O ADSL2 vai de 256 Kbps até 24 Mbps, enquanto o VDSL atinge 52 Mbps. Por fim, não posso deixar de citar o VSDSL2, que permite conexões até o limite de 100 Mbps. Provavelmente você pouco verá essas siglas no mercado, pois as empresas entenderam que para seus clientes o que importa é a velocidade, e não os pormenores técnicos que cercam aquela velocidade.
Na prática, a diferença entre os tipos de DSL não ficam explícitas pelos provedores: eles indicam sempre a velocidade de navegação e acabam generalizando que a conexão é ADSL. Porém, é possível saber que se ela for além de 8 Mbps não será a ADSL, mas sim a ADSL2 ou VDSL. Na hora de contratar um serviço DSL deve-se levar em conta a diferença entre a velocidade de recebimento e envio de dados. Muitos planos garantem o recebimento a 8 Mbps, porém o envio é feito com taxa de 1 Mbps. Se em seu uso for necessário o envio de grandes quantidades de dados, o DSL pode frustrar suas expectativas. Outra característica a ser observada é a garantia de entrega da operadora. Muitas colocam em contrato que garantem o desempenho mínimo de 10% da velocidade contratada. Essa cláusula existe nos contratos de muitas pessoas e elas não conhecem esta variável, que é importantíssima. A velocidade dificilmente chega a apenas 10% do contratado, mas este piso tem relação com a infra-estrutura mínima que a empresa precisa ter para prover acesso.


Rádio
Vantagens: não precisa de fios ou cabos, facilitando o acesso à web. É amplamente usado em locais públicos, como restaurantes, cafés, livrarias, aeroportos, etc. Tem baixo custo quando o acesso é compartilhado. Desvantagens: dependendo da quantidade de usuários o desempenho é baixo, requer níveis de segurança elevados (a rede de dados precisa ser protegida contra acesso de pessoas não-autorizadas).
Dentro dessa categoria temos as conexões do tipo Wi-Fi, que prestam um grande serviço permitindo que diversos computadores compartilhem acesso. Outra tecnologia é a de redes WiMax que, de maneira muito simplista, são grandes redes Wi-Fi de longo alcance e alta velocidade. A velocidade de conexão via rádio vai depender muito do meio (Wi-Fi ou WiMax) e do tipo de placa de rede wireless. As redes Wi-Fi vão de 11 Mbps até 300 Mbps para os novos dispositivos padrão 802.11n. O alcance de uma rede Wi-Fi é curto, enquanto as redes WiMax são feitas justamente para cobrir grandes distância com taxas de transferências similares às do Wi-Fi. Muitos especialistas acreditam que as redes Wimax substituirão os atuais meios de transmissão de dados que usam meios físicos (cabos). Um ponto negativo da conexão via rádio é a velocidade de conexão, que pode ser prejudicada quando existem muitos usuários simultâneos trafegando grandes volumes de dados. A rede via rádio, em muitos casos, depende de outras tecnologias para existir. Muitos dos pontos de acesso Wi-Fi são, na verdade, ligados à internet por uma conexão via ADSL, cabo ou mesmo fibra, e o rádio é usado como distribuidor de acesso naquela localidade.


Satélite
Vantagens: alta disponibilidade, acessível em lugares de difícil acesso e fora dos grandes centros urbanos. Desvantagens: requer aparelhagem mais sofisticada, o custo da instalação e da mensalidade são elevados. Uma das vantagens desse tipo de conexão é o fato de o acesso não estar ligado à localização. Ainda que em zonas afastadas e esquecidas do Brasil, onde não é oferecido acesso à internet pelos meios convencionais, o acesso via satélite funciona: a cobertura atinge todo o território nacional. Só que, quanto mais remoto o local da instalação, maior deve ser o ganho de sinal da antena. Empresas no Brasil que trabalham com esse meio de transmissão de dados vendem pacotes de 100 Kbps a 600 Kbps de velocidade. Uma limitação para essa tecnologia pode ser o fator custo, um pouco mais elevado que as outras conexões. Contudo, o principal usuário desse meio são pessoas que não têm a seu dispor outro tipo de acesso.
Para ler a notícia no portal G1, clique aqui.
Bem, espero que aproveitem mais esta matéria e não deixem de expressar sua opinião!

Nenhum comentário: